Palácio Nacional da Ajuda: fora da rota tradicional - Um Olhar Novo
0

Palácio Nacional da Ajuda: fora da rota tradicional

O Palácio Nacional da Ajuda é um dos mais emblemáticos de Lisboa, e liga-se diretamente à história do Brasil.

Situado no bairro da Ajuda, logo por detrás de Belém, o imponente Palácio pode ser visto de alguns pontos da cidade, e confesso que acho-o mais lindo quando o avistamos por de cima da Ponte 25 de abril.

Foi declarado Monumento Nacional desde 1910, e em seu interior está instalada a Direção Geral do Patrimônio Cultural.

História do Palácio Nacional da Ajuda

Em 1755 ocorre um grande terremoto em Lisboa, que faz com que, dentre outros prédios importantes, venha abaixo o Palácio no qual vivia o rei D. José I, e que se situava na Praça do Comércio.

Preocupado com novos tremores, o rei D. José I decide construir um palácio de madeira, apelidado de “Barraca Real”, e que ficava no espaço em frente onde hoje é o Palácio da Ajuda.

A ideia do rei era de que, caso houvesse outro tremor, os riscos de soterramento e morte seriam menores (já que era feito de madeira).

No entanto, houve um incêndio, o que levou ao fim da Barraca Real em 1794, quando se estava no reinado de D. Maria I.

Começa-se a nova obra do Palácio Nacional da Ajuda (que hoje vemos), mas em 1807, com as invasões napoleônicas e falta de recursos financeiros, somada à partida da Família Real para o Brasil, as obras são paralisadas.

É o ano de 1821, e a Família Real volta para Portugal, mas apenas parte do Palácio estava habitável. Mas, por volta de 1830, o Palácio da Ajuda ganha papel secundário, uma vez que o Palácio das Necessidades se torna a residência oficial.

Em 1861 novas obras são realizadas para receber o Rei D. Luis I, mas com a sua morte, apenas a parte nobre foi utilizada para cerimônias oficiais.

Com a implantação da República em 1910, o Palácio Nacional da Ajuda é fechado, e apenas após 1968 foi reaberto a visitas sem restrições.

A parte inacabada do Palácio Nacional da Ajuda

O que ver no Palácio Nacional da Ajuda:

O Palácio passou recentemente por uma reforma, e com isso, é possível observar a sua excelente condição de pintura, pisos e mobiliário.

Os móveis, utensílios de cozinha (xícaras, talheres, louças em geral), pinturas, tudo está impecável e nos transporta no tempo.

É no Palácio da Ajuda que se pode ver um dos raros quadros com a pintura de D. Pedro II, e ainda, cenas do Rio de Janeiro.

E algo muito interessante também deve ser ressaltado: o Palácio da Ajuda, por vezes, é utilizado para cerimônias de representação do Estado ainda na atualidade.

O último evento que ocorreu no Palácio da Ajuda foi 2019, com a inauguração da sala D. João IV e contou com o Presidente da República Portuguesa.

Como chegar:

A melhor forma de se chegar ao Palácio da Ajuda é de carro. Há um amplo estacionamento em frente à entrada principal.

Mas também é possível ir de transporte público, e no link do Moovit já está todo o itinerário.

Horário de Funcionamento:

O Palácio Nacional da Ajuda fecha às quintas-feiras.

Nos demais dias, funciona das 10h às 18h (última entrada às 17h30min).

Valores (preçário):

O ingresso custa 5 euros.

Endereço:

Largo da Ajuda, CP: 1349-021 Lisboa

Acesse aqui e veja pelo Google Maps.

Sala do trono

PARA CONHECER MAIS SOBRE PORTUGAL:

Castelo de Vide

Castelo de Palmela: como visitar

Cascais

Porto

E se tiver algum outro lugar que queira descobrir, basta colocar na busca do blog PORTUGAL e todos os posts aparecerão.

ORGANIZANDO SUA VIAGEM:

0

Se preferir o Airbnb, faça seu cadastro e reserva por aqui!

Pensando em uma #roadtrip ? Alugue seu carro com a Rentcars, parceira do Blog!

Para viajar para Portugal, Cabo Verde ou Itália, você pode fazer o PB4.

Já segue o blog nas redes sociais? Aproveite: curta e compartilhe!

Facebook:Um Olhar Novo

Instagram: @blogumolharnovo

Twitter: @UmOlharNovo

Matérias que você pode gostar também

Sem comentários

Deixe um comentário

error: Content is protected !!