Mosteiro da Batalha: ícone da Batalha de Aljubarrota - Um Olhar Novo
0

Mosteiro da Batalha: ícone da Batalha de Aljubarrota

O Mosteiro da Batalha é um Patrimônio da Humanidade, assim declarado pela UNESCO em 1983.

Em 1910 foi classificado como Monumento Nacional. Também foi eleito, em 2007, uma das Sete Maravilhas de Portugal.

O Mosteiro, na verdade, se chama Mosteiro de Santa Maria da Vitória, e recebe o apelido de “Mosteiro da Batalha” por estar na cidade de Batalha, na região mais central de Portugal.

História do Mosteiro da Batalha:

A sua construção se iniciou em 1385, por ordem de D. João I, que fez uma promessa à Nossa Senhora. Na promessa, disse que se vencesse o exército castelhano, construiria o Mosteiro.

A luta foi vencida pelo Rei Português em Aljubarrota, no sul de Batalha, e o Mosteiro teve sua construção iniciada, sendo símbolo da independência portuguesa.

A construção se prolongou até as duas primeiras décadas do século XVI, no reinado de D. Manuel I, mas o Mosteiro da Batalha estava sob a administração dos Dominicanos, que nele permaneceram até a extinção das ordens religiosas (século XIX).

Depois de 200 anos em construção, três arquitetos de maior intervenção, o que mais nos chama atenção é a “parte inacabada”: as Capelas Imperfeitas!

O que ver no Mosteiro da Batalha:

Eu fiquei emocionada quando entrei no Mosteiro. É daquelas obras de arte que nos enche o coração e a alma.

Parte da visita é gratuita (livre) – a Igreja. Não se paga para entrar na nave central da Igreja do Mosteiro.

Já lhes digo que a porta principal da Igreja é belíssima, sendo equivalente às grandes catedrais góticas europeias. Cristo e os apóstolos são representados, além de outras figuras ligadas ao cristianismo.

A nave central é uma das maiores, quando comparada a outras Igrejas Portuguesas. São 32,5m de altura.

Vale a pena visitar também a Capela do Fundador, um octógono, no qual foi colocado o primeiro túmulo conjugal de Portugal: de D. João I e D. Filipa de Lencastre.

A Casa do Capítulo foi começada pelo arquiteto Afonso Domingues e terminada por Huguet, que possui um desafio técnico incrível: uma única abóbada sem suporte central – para os Arquitetos que visitam, realmente deve ser uma das melhores experiências estar ali, pois é uma verdadeira ousadia.

Também é imprescindível visitar as Capelas Imperfeitas!

Capelas Imperfeitas:
Parte das

As Capelas Imperfeitas foram pensadas já no reinado de D. Duarte como um panteão para sua família. Foram começadas por Huget, que desenhou uma grande rotunda de oito lados e sete capelas.

Mas, são chamadas de Imperfeitas por que nunca foram concluídas, uma vez que o Rei veio a falecer, e logo em seguida, o Arquiteto.

Lá estão os túmulos de D. Duarte e D. Leonor, um túmulo duplo, mas apenas em 1940 é que foi colocado dentro das Capelas Imperfeitas.

O túmulo duplo foi uma cópia do modelo idealizado por D. João I, pai de D. Duarte.

A verdade é que, embora leve o nome de “Capelas Imperfeitas” é das obras mais lindas do Mosteiro da Batalha, e até mesmo de Portugal.

O fato de não ter o teto, deixa o lugar mais místico e especial.

Lenda da Padeira de Aljubarrota:

Em breve resumo, conta a lenda que uma mulher, Brites de Almeida, ao ver espanhóis fugindo da batalha com os portugueses, acabou por matá-los com sua pá do ofício.

Os catelhanos estavam escondidos no forno da Padeira, e após serem intimados a sair, com a negativa, lhes bateu com a pá e queimou os corpos no forno.

A Junta de Freguesia de Aljubarrota conta todas as versões existentes no site oficial.

Horário de Funcionamento:
  • Outubro a Março: das 09h às 18h (última entrada às 17:30h)
  • Abril a Setembro: das 09h às 18:30h (última entrada às 18h)
  • Fechado nos feriados: 01 de janeiro, domingo de Páscoa, 01 de maio, 24 e 25 de dezembro.
Como chegar ao Mosteiro da Batalha:

Batalha fica a aproximadamente 120km de distância de Lisboa, e o Mosteiro é o centro de destino para quem vai à cidade.

Pode-se ir de carro, mas também com ônibus (autocarro). A Rede Expressos faz o trajeto, com saída a partir de Lisboa (Sete Rios), confira aqui.

Endereço: Largo Infante D. Henrique, CP: 2440-109, Batalha.

Ingresso:

O Ingresso para a parte além da Igreja custa 6 euros, mas se quiser comprar um bilhete conjunto (Convento de Cristo, Mosteiro de Alcobaça e Mosteiro da Batalha) sai a 15 euros.

ORGANIZANDO SUA VIAGEM:

Buscando um hotel ou apartamento? No Booking você encontra diversas opções e ajuda o Blog a crescer sem qualquer custo na sua diária!

Se preferir o Airbnb, faça seu cadastro e reserva por aqui!

Pensando em uma #roadtrip ? Alugue seu carro com a Rentcars, parceira do Blog!

Para viajar para Portugal, Cabo Verde ou Itália, você pode fazer o PB4.

Já segue o blog nas redes sociais? Aproveite: curta e compartilhe!

Facebook:Um Olhar Novo

Instagram: @blogumolharnovo

Twitter: @UmOlharNovo

Matérias que você pode gostar também

Sem comentários

Deixe um comentário

error: Content is protected !!